NOTÍCIAS

Apóstolo fala sobre o poder da determinação

Respeitando normas do decreto municipal Nº 59.349, a Renascer em Cristo retomou suas atividades presenciais, com máximo de 30% de sua capacidade; uso obrigatório de máscara; álcool gel disponível; distanciamento social e restrição ao grupo de risco.

Para que todos fossem ministrados, o Prosperity Coaching desta segunda-feira (13) também foi transmitido pela Rede Gospel de Televisão e via Facebook e YouTube.


Durante a palestra, o Apóstolo Estevam Hernandes levou uma mensagem de reflexão com base no tema “Determinação”.


Acompanhe, a seguir, os principais trechos:

Esdras 4.1 a 23: “Ouvindo os adversários de Judá e Benjamim que os que voltaram do cativeiro edificavam o templo ao Senhor, Deus de Israel, chegaram-se a Zorobabel e aos cabeças de famílias e lhes disseram: Deixai-nos edificar convosco, porque, como vós, buscaremos a vosso Deus; como também já lhe sacrificamos desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez subir para aqui.  Porém Zorobabel, Jesua e os outros cabeças de famílias lhes responderam: Nada tendes conosco na edificação da casa a nosso Deus; nós mesmos, sozinhos, a edificaremos ao Senhor, Deus de Israel, como nos ordenou Ciro, rei da Pérsia. Então, as gentes da terra desanimaram o povo de Judá, inquietando-o no edificar; alugaram contra eles conselheiros para frustrarem o seu plano, todos os dias de Ciro, rei da Pérsia, até ao reinado de Dario, rei da Pérsia.  No princípio do reinado de Assuero, escreveram uma acusação contra os habitantes de Judá e de Jerusalém.  E, nos dias de Artaxerxes, rei da Pérsia, Bislão, Mitredate, Tabeel e os outros seus companheiros lhe escreveram; a carta estava escrita em caracteres aramaicos e na língua siríaca.  Reum, o comandante, e Sinsai, o escrivão, escreveram contra Jerusalém uma carta ao rei Artaxerxes. Escreveu Reum, o comandante, e Sinsai, o escrivão, os outros seus companheiros: dinaítas, afarsaquitas, tarpelitas, afarsitas, arquevitas, babilônios, susanquitas, deavitas, elamitas e outros povos, que o grande e afamado Osnapar transportou e que fez habitar na cidade de Samaria, e os outros aquém do Eufrates. Eis o teor da carta endereçada ao rei Artaxerxes:  Teus servos, os homens daquém do Eufrates e em tal tempo. Seja do conhecimento do rei que os judeus que subiram de ti vieram a nós a Jerusalém. Eles estão reedificando aquela rebelde e malvada cidade e vão restaurando os seus muros e reparando os seus fundamentos. Saiba ainda o rei que, se aquela cidade se reedificar, e os muros se restaurarem, eles não pagarão os direitos, os impostos e os pedágios e assim causarão prejuízos ao rei. Agora, pois, como somos assalariados do rei e não nos convém ver a desonra dele, por isso, mandamos dar-lhe aviso,  a fim de que se busque no Livro das Crônicas de seus pais, e nele achará o rei e saberá que aquela cidade foi rebelde e danosa aos reis e às províncias e que nela tem havido rebeliões, desde tempos antigos; pelo que foi a cidade destruída. Nós, pois, fazemos notório ao rei que, se aquela cidade se reedificar, e os seus muros se restaurarem, sucederá que não terá a posse das terras deste lado do Eufrates.  Então, respondeu o rei: A Reum, o comandante, a Sinsai, o escrivão, e a seus companheiros que habitam em Samaria, como aos restantes que estão além do Eufrates: Paz! A carta que nos enviastes foi distintamente lida na minha presença. Ordenando-o eu, buscaram e acharam que, de tempos antigos, aquela cidade se levantou contra os reis, e nela se têm feito rebeliões e motins. Também houve reis poderosos sobre Jerusalém, que dalém do Eufrates dominaram em todo lugar, e se lhes pagaram direitos, impostos e pedágios. Agora, pois, dai ordem a fim de que aqueles homens parem o trabalho e não se edifique aquela cidade, a não ser com autorização minha. Guardai-vos, não sejais remissos nestas coisas. Por que há de crescer o dano em prejuízo dos reis? Depois de lida a cópia da carta do rei Artaxerxes perante Reum, Sinsai, o escrivão, e seus companheiros, foram eles apressadamente a Jerusalém, aos judeus, e, de mão armada, os forçaram a parar com a obra.” A obra de edificação do templo estava a todo vapor, mas, por incrível que parece, havia opositores que se levantaram com falsas acusações para paralisá-la.   O que fazer quando existem forças contrárias? 1- Nunca abra mão do seu direito de lutar pelo que você acredita Não permita que situações e pessoas determinem seus resultados. Confie naquele que te enviou. 2 Coríntios 5.7: “...visto que andamos por fé e não pelo que vemos.” 2- Busque sempre uma alternativa Sempre haverá um caminho de restauração e de restituição. Para Deus, não existem problemas sem solução! 2 Crônicas 20.17: “Neste encontro, não tereis de pelejar; tomai posição, ficai parados e vede o salvamento que o Senhor vos dará, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã, saí-lhes ao encontro, porque o Senhor é convosco.” Precisamos aprender a bater nas portas certas! Mateus 7.7: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á.” 3- Enfrente todos os desafios com determinação Esdras 6:8: “Também por mim se decreta o que haveis de fazer a estes anciãos dos judeus, para que reedifiquem esta Casa de Deus, a saber, que da tesouraria real, isto é, dos tributos dalém do rio, se pague, pontualmente, a despesa a estes homens, para que não se interrompa a obra.” O que é ser determinado? É ser decidido! Não importam as circunstâncias, este templo será edificado! Acompanhe, no vídeo abaixo, a palestra na íntegra:

Redação

3 visualizações

INSCREVA-SE

E FIQUE POR DENTRO

© 2020 | Rede Gospel de Televisão

 

Fale Conosco

(11) 3207.5327

Av. Lins de Vasconcelos, 1410

Cambuci, São Paulo - SP

#ONDE

VOCÊ

ESTIVER

  • Home
  • Youtube
  • Instagram
  • Facebook
  • Rágio Gospel FM
  • Renascer em Cristo