NOTÍCIAS

Especialista esclarece dúvidas sobre a Covid-19


Em todo mundo, existem mais 5 milhões de casos de Covid-19 confirmados. Cerca de 1,9 milhão pessoas estão recuperadas, mas, infelizmente, mais de 328 mil pessoas não resistiram à doença.

Os métodos de combate ao novo coranavírus têm dividido opiniões e deixado uma série de dúvidas. Para nos ajudar a esclarecê-las, em uma live, o Apóstolo Estevam Hernandes entrevistou o Dr. Cláudio Lottemberg, que é Presidente do Conselho do Hospital Albert Einstein, onde o primeiro caso da doença no Brasil foi confirmado. Acompanhe a seguir:

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).


Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.


A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.


PERÍODO DE INCUBAÇÃO DO CORONAVÍRUS


Período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.


PERÍODO DE TRANSMISSIBILIDADE DO CORONAVÍRUS


De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas É possível a transmissão viral após a resolução dos sintomas, mas a duração do período de transmissibilidade é desconhecido para o coronavírus. Durante o período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.


FONTE DE INFECÇÃO DO CORONAVÍRUS


A maioria dos coronavírus geralmente infectam apenas uma espécie animal ou pelo menos um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, alguns coronavírus, como o SARS-CoV, podem infectar pessoas e animais. O reservatório animal para o coronavírus (COVID-19) ainda é desconhecido.


QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO CORONAVÍRUS?


Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. No entanto, o coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais e sintomas da doença.


Os principais conhecidos até o momento são:


- Febre;


- Tosse;


- Dificuldade para respirar.


COMO O CORONAVÍRUS É TRANSMITIDO?


As investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo.


Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção.

É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.


Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o coronavírus se espalha de pessoa para pessoa.

Apesar disso, a transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:


- Gotículas de saliva;


- Espirro;


- Tosse;


- Catarro;